VERÃO

Chiclete e suor
Nada como uma noite escaldante
Para eu fingir que sei de cor
O sabor da tua pele
O cheiro do teu suor
A rima vulgar, fugidia
Fulgida nos corpos nus
Entalados no mato
Agreste sufoco

Mascado