Cidade Esfumada

Respirar o ar da cidade
E escutar os esfumados
Ruídos dos canos de escape
Escapar ileso a um engarrafamento
Ser o mártir dos olhares desviados
Entre as curvas, os buracos do tempo
Mal parado
Travagem a fundo
Eis que se fura o pneu
Do carro
Além um grito
E vozes solúveis na poeira
Correm em suas rotinas
Cada um à sua maneira.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Comments (

0

)