Taciturno

Caminho sóbrio, solto pelo nada
insisto na melancolia
pressisto e existo numa vida amargurada,
relembro-me daqueles momentos em que ainda ria…
Nas palavras sou as incógnitas da matemática
um desafio para as letras
uma desilusão para a gramática,
um céu cinzento onde penetras.
Perspectivas diversas sobre um futuro incerto
um caminho em aberto
para um poeta taciturno.