Um olhar sobre o monte

Se o mundo exaltasse perfeição

Já não conseguiria estrebuchar solidão.

Se os montes soltassem as alma

Já não precisava de as manter calmas.

Se tu fosses alguém

Já não afirmava que eu era ninguém.

Se o sonho fosse vida

Já não negava que o pesadelo era a morte.

Se as coisas fizessem sentido

Já não me apaixonava pela sorte.

Se a solidão fosse a morte

Já não morreria desiludido.