Utopia

A utopia se cura,

Nasce sombria

Filha da madrugada escura!

O eterno esquecimento

Derrubou sobre o poeta

Que mergulhou no sofrimento…

A plena quietude

amansou a serena

e longínqua plenitude…

Que suavemente

Poisou sobre os braços,

de ti carente…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Comments (

2

)

  1. Anónimo

    Sonhando, vamos seguindo nesta caminhada … um abraço

  2. Anónimo

    adorei este poema…criamos tantas utopias, tantos sonhos, imaginamos tantas coisas e dps desiludimo nos cm a realidade :Ssofremos e ficamos carentes inflizmente, mas prnto, como se diz qd s fecha 1a porta abre se 1a janela e acredito q se vao abrir muitas janelas pa ti :)bjinho fofo***ps: quero ver + poemas lol