Transe

Bebendo coca-cola,

Molhando os lábios secos…

Vou limpando e corroendo as minhas entranhas,

que vão afogando as mágoas e as tristezas que expulsei da minha alma…

Sóbrio ou não,

Consciente, ou simplesmente lunático, vou desintegrar-me…

Estarei sofrivelmente em transe?

ou sou um individuo louco pela cafeína…

Visível o espaço no qual me situava,

arrasto-me arduamente pelo corredor…

Surgiu do nada, aquela que estava ali parada,

que era chave para abrir a minha alma.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Comments (

3

)

  1. teresa.

    Afogar as mágoas, anestesiando o sofrimento. Curioso. Comecei a escrever com 15 anos. Tanta coisa mudou desde então. E ainda nem fiz 19. :DGostei muito do teu espaço. Voltarei! 🙂

  2. Ninguem

    Este comentário foi removido pelo autor.

  3. Ninguem

    Deixa-me que te diga que fiquei impressionadíssima com o teu talento =) és a verdadeira semente de poeta que, aos poucos, vai desabrochando mais e mais =) adorei o teu cantinho, desde o design, ao soundtrack, ate cada palavra que te sai tão espontaneamente… vê-se que pões muita alma naquilo que fazes =) atrevi-me a colocar um atalho para este blog lá no meu cantinho… são espaços como este que me orgulho de \”patrocinar\” =) Muitos parabéns mesmo e continua a escrever sempre =)beijinhos da Catia