Respirando Jazz, Melancólico e sonhador…


No despertar,

Sublinho a ideia que vou ter que me levantar…

Acordo levemente e fortaleço a vontade,

que se estende diante do meu espírito…

E me morde carinhosamente,

respirei silenciosamente e soprei jazz…

Música que atenua a alma

e clarifica a mente…

que se espalha através das veias

e solidifica o sentimento de Liberdade e paz de alma!

Sonhando com um futuro próspero mas incerto…

garantindo a presença da poesia em todo ele.

Apalpando essa ambição, dissolvida no meu coração,

agarro o passado com uma só mão…

e viajo lentamente pelo outro,

pela minha poesia de antes,

Por algo que desapereceu, morreu,

E que eu melancolicamente fiz renascer…

Das cinzas ou não, fiz renascer

e despertar um sentimento novo em mim,

A perda, mas a memória que prevalece sobre aqueles poemas,

escritos na minha alma…