Dependente

Na vanguarda da minha alma
Vou tentando desvendar…
A beleza daquela que me amar.

Sinto que o colapso…se aproxima
Mas não perco a esperança de a encontrar.

Encorajado por muitos,
Odiado por outros
Vou simular a dependência…
Que no dia depois de amanhã
Conduzirá à minha decadência

Aguardo um momento profundo…
Para que eu possa reanimar;
Suspirar bem fundo…
E jurar que nunca irei deixar
De te amar…