Sublime

Seria de prever
O eterno senão do “prazer”

Julgar por doces palavras
Aquilo que discutes por elas amargas

Controlar o singelo teu olhar
Para que eu não possa descuidar…

Antes de arrancar, vou ter de exprimir
Algo que me faz deprimir…

Fluir serenamente…
Os pensamentos que habitam na minha mente.

Enaltecer a obra do artista…Que faz do Sublime, um poema capa de revista!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Comments (

1

)

  1. Anónimo

    Tens geito para a coisa…. ;)Continua sim??!:)Também gosto muito de escrever, parece que tudo aquilo que tu sentes fica no papel e sentes-te mais leve, vês as coisas de outro modo…. :)Mas eu é mais narrativas :)Nunca tive muito geito para poemas….Gostei muito…. :DBeijinhos….fica bem 😉