Pele queimada

Sobre as areias quentes do deserto,

Um homem arrasta-se delorosamente,

Por um deserto sem fim, incerto,

O homem se queimara sofregamente,

Sua pele gelada e clara,

Tornou-se quente e escura.

Seus olhos negros e arregalados


Tornaram-se encovados e amargurados.

E nisto o senhor disse…

Sou um poeta com a pele queimada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Comments (

0

)