Quando a noite cai desgarrada
Que nem um sopro imprevisto
O arranhão dos dias é
Uma espada incendiária
Com um cisco dourado
Apontando em direção
ao negrume suspenso no orvalho
Tu que me olhas…
Ser vivo alucinado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Comments (

0

)