Onde houver dia

Haverá vida.
Sair de casa: (Como quem chama por mim)

Sentar no centro da eira
Esperando a evasão estreita
Da corrente seita de bombos
Logros e assombros Mal despedidos

Corta-e-roça. Alista-te com pressa
afinco e zinco e raspa-te no trevo da sorte
Que te tape o sul para descobrires o norte.
Prega então aos teus refugiados ensejos.