Perdi meu amor para a airbnb

Não pode parar de chover dentro da minha cabeça.


Como se traduzisse a vexatória alucinação pela palavra trevo (da sorte)

Como as algas secas no quimono escuro

E nessa estagnação propensa ao delírio tu fosses


A brancura inexpressiva da amargura.


E nesse circular ininterrupto de cadências torrenciais


Entalar a alma na trovoada


Me suplicasses a emanação da espiritual individualidade