Um pedaço de papel

Uma folha da papel vai voando no céu,

descretamente lá vai ela pairando,

escrevi nela um poema para ti,

e por mera coincidência ele nunca chegou a ti.

Quem me dera poder dizer quem sou eu,

chegar a ti e ser o teu herói,

por um dia ser transparente,

e poder desvendar tua mente

e possuír tua alma,

mas por enquanto vou esperando,

que um dia talvez tu me ouças…

E ao virar da esquina,

tu estejas lá para me abraçar

e no calor da paixão…

por mim te apaixonares.