Automático

Viral hepático,

sendo sempre seguido

ao segundo seguinte.

Uma vista castrada

pelos pesadelos obtusos

Vacinando o tempo

ao meu intento

em meia garrafa

funda de afogamento.

Uma lonjura beatífica

Um painel de sombras

corroendo os meus olhos

Vociferar apenas o inaudito

Entalando pois os mártires do ruído. Vário

Uma pausa meticulosa

Na condição do sobrenome

Varrendo as cicatrizes do espírito.

Uma cadência fulminante

Faltavam animosidades

e lembranças para colocar no ecoponto

São de veludo as palavras

que despem ao silêncio as mágoas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Comments (

0

)