A solidão é um pandemónio habitável.

Cartomante de penumbras. 

Acende a alma, ofusca o tempo. 
Mirra as lanternas da terra em brasa. 
Vira o soluço interrompido voluptuoso, ferido no ser dia do opúsculo. 
A janela piscava e de repente alguém grita “mãe!”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Comments (

0

)