Vértices Abruptos

As petúnias ensanguentadas
Corroem as falésias
Pelos descobridores atravessadas
Trazem as ninfas ao peito
As tempestades na cara
O cabelo já nada a preceito
Perdem-se no tempo
A azia aguda
Causa de meu sofrimento
Duas vacas captadas
No descampado verde alento
Um vértice abrupto
Nas açucenas múltiplas
Em direcção a Porto S. Bento
(PONTO) e (VÍRGULA)
Fiquei disperso, por um momento…
O poeta traz consigo
O fardo eterno de desconstruir versos
Para construir poemas dispersos
 (ACENTO)
Circunflexo no qual revê-lo
Torna o poema ainda mais belo
Agora volúveis, dissolúveis

Traem a dama antiga
Aquela que era mui
Minh’amiga.

Fui, foste-te
E cheguei-me
Vindo do além

Muita gente o teme
Pois dele medo tem
Agora as preciosas
(RETICÊNCIAS)

Para arruinar
Por completo
Tamanhas eloquências

Guilhotina,
Galho sina
Galo mina

Verso uma vez 
(+)
Arruína.