Explorar-te

 

Uma vez mais, testemunhar

Resfriar, o teu escaldante corpo

Aproximar e delicadamente afastar

O teu suor do meu corpo…

Respirar!

Medir-te e acariciar-te

como tocando numa flor da primavera

de tão sensível que era…

 

Não pude desvitalizar-te completamente

sentia-me rude, impotente…

logo jazi o meu sofrimento

em ti, num fugaz momento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Comments (

0

)