Flor ao penduro.

Sinto-me leve, puro
Radiante, excitante
expectante, brilhante
incapaz de ser duro.

Brilho de dia e á noite
á tarde na poesia,
á noite na ironia,

Nas conversas refrescantes
que rimam com disparates…
esqueço-me de coisas irritantes.

Floresço, amanheço
e dispo-me,
penetro e afundo
num mundo.

Segundos contados,
Momentos planeados
Ramos pendurados
de sonhos guardados…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Comments (

0

)