Um, Uma, O, A…

Uma revolta silenciosa
O fruto proibido
Um noite horrorosa
O súbito ruído
Um toque cego
A verdade crua
Um alto ego
A realidade nua
Um desacato pacato
Uma mórbida realidade
O coração chato
A sublime crueldade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Comments (

0

)