Carimbo

Um soberbo olhar,
Um verso por plantar,
Uma planta por regar
Uma folha por carimbar,
com o nome perdido do poeta!
Poeta que se esconde
que se solta…
num lugar oculto
Carimbo, um tumulto…
Sombrio, o seu coração…
Triste, o seu olhar…
Frio, o seu corpo…
Carimbo, no rosto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Comments (

0

)