Secretamente

Espiando o murmúrio sorrateiro,
que pairava, agoirando a gente que por ali passava.
Ai, secretamente o livro fechou,
E violentamente a chama do meu coração ardeu,
Secretamente a trovada furou os céus…
Ás vezes o silêncio esconde segredos,
que jamais foram revelados,
O ardor da tua doce pele
nas minhas ásperas mãos…Se desvanece,
O encantador teu olhar me enlouquece,
Secretamente o teu admirador…por ti aborrece
!