João Pinho nasceu em 1992 no Porto, cidade onde reside atualmente. Desde muito cedo revelou interesse pela literatura. Iniciou a escrita poética durante a formação básica. É licenciado em Línguas Literaturas e Culturas pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Publica os seus poemas desde 2007 no blogue “POETA-perdido”. Lançou em 2013, um livro de poemas, edição de autor com o título “RITOS TIROS FRITOS” e em 2017 pela Chiado Editora “ENREDADO”. A sua poesia tem vindo a adquirir cada vez mais um cariz experimental e conceptual, aproximando-se do hibridismo que tanto caracteriza a arte contemporânea.

Poeta entusiasta da arte e jogador de palavras, seu trabalho gira em torno da noção de experimentalismo, traçando a linha entre manuscrito e digital, híbrido e ancestral, boca a boca e uma infinidade de referências. Pressionando pausa e diluindo um turbilhão de fonemas e grafemas, que são inscritos, esfregados e apagados em fragmentos distópicos e antropofágicos. Estes textos são subtextos de justaposições, repetições, distorções e vórtices.