Categoria: Sem categoria

  • Inspiração Perpétua

    Ai os triste corações ao alto, Se encolhem e fiam-se nas atitudes do homem… Que por vezes são ingratas, As almas se exaltam, A inspiração se expande, e o grito silencioso… se ouve por toda a parte… De alguêm chamando por dor, por medo e terror Será que ninguêm a ouvira, doce moça morrera sem […]

  • Secretamente

    Espiando o murmúrio sorrateiro, que pairava, agoirando a gente que por ali passava. Ai, secretamente o livro fechou, E violentamente a chama do meu coração ardeu, Secretamente a trovada furou os céus… Ás vezes o silêncio esconde segredos, que jamais foram revelados, O ardor da tua doce pele nas minhas ásperas mãos…Se desvanece, O encantador […]

  • Simples

    Já sem palavras para escrever, deixei um livro caído no chão, á sombra de um alpendre apodrecido com o tempo. Sou simples porque sou eu mesmo, Bebo um chá fraco e sonho com um mundo melhor, Corro expandindo a paz por toda a gente oferecendo um pedaço da semente, Que oferece a todos um pouco […]

  • Sugar minha alma

    Demónios e Diabos Anjos e Santinhos Pegem em vossas malas e ponham-se a caminho, Peço-vos que me suguem minha alma, E deitem-na fora, Estou triste e só, Não me aptece inundar o mundo de tristeza por isso vós peço Suguem minha alma e deitem-na fora, Avivem minha alma, Descubram os segredos profundos que vos escondo […]

  • No Silêncio da Madrugada

    Ás vezes no silêncio da madrugada, Esconde-se uma fé apagada na escuridão O segredo tardio renasce das cinzas E cobre-se de pó ocultando toda a verdade Seria um dia apanhado ao raiar do dia Como um peixe preso na aramdilha de quem o quer comer. As memórias desvanecem e mergulham na escuridão, e junto com […]

  • Interior Profundo

    Das memórias obscuras, Dos corações fanáticos, Das magias profanadas, chega a história de um poeta sem pé, que caminhara por entre o verde prado e estava na hora de brotar a semente e ele decidira morrer um dia para ama-la no inferno. Sem dó nem piedade surge-se derepente a ceita a temer, Amaram-se profundamente, Pois […]

  • Introdução…

    :Poeta-perdido: A minha história começou quando escrevi pela primeira vez uma rima e desde então não consigo deixar a prosa nem a poesia. Sensivelmente um ano da minha vida está redigido neste blog: http://poetangel.blogspot.com entretanto deixei de escrever e agora resolvi criar o meu novo blog “:Poeta-perdido:”em que quero completar com mais poesia e prosa. […]