Categoria: Sem categoria

  • passo a fundo no vazio

    hoje é dia ontem à noite de manhã até ao fim da escuridão uma luz branca ensimesmada no miasma da paisagem Guatiza, é mais um palanque que ironiza à visita vislumbre vista, e revista. a terra enfarolada nos pés suados o charco que é uma poça de despojos a cor da sombra, que vulcânica estremece […]

  • Safety Features

    The use of mask is mandatory To read this poem You must switch off all your electronic devices Unattended luggage is forbidden Carry on luggage is okay, but you have to pay To read the front lines To read the back lines To exit this poem, you must follow the lights along the cabin aisle, […]

  • ~()~

    Faz circular Fascicular Fascículo ar Faz círculo Sobre a mesa Sobremesa Remessa Reza a presa Represa Preza a pressa Correnteza Corrente tesa Corre entesa Cor retesa Corte essa Cortesa

  • erradamente errado

    os passos derretem-me o rosto como se fosse um suave composto como pode deus jogar esse jogo? pretendendo ser uno quando não o é? irreptível jardim terreno nem sombra, nem adubo só um interior profundo o âmago do mundo que nunca se consegue apalpar aplacados em desejos e sonhos que corrompem a pérola a essência […]

  • Retiro Sucinto

    amanhã é 11 de setembro o que significa que ainda não é novembro e não será uma vez mais agosto antes do tempo, os binóculos inócuos, eu evoco-os como uma meditação leviana vulgar para enganar os murmúrios da trovoada purgar o trevo num enredo de Marte, Júpiter ou Saturno, a lua-minguante, o papel celofane assim […]

  • Um canal espiritual

    Para caminhar nas profundezas do ser sem estar aí presente no lugar nessa ausência meditativa a que chamamos vida. Retroceder ao futuro Por um meio telúrico Deslumbrar a penumbra A ferro forjado Rascunho Personalizado Certificado digital de apuro.

  • I AM NOT BASIC

    I AM A BOLD TYPEFACE WITH A LOT OUT OF SPACE I AM MINGLING INSIDE MY RUINS AS OPPOSED TO REST IN PEACE IN A JAR I FIGHT FOR GIN IN A BAR BUT I CAN’T DRIVE A CAR SO NOW I GET LOST IN THE REAR SEAT AS A UNDERWORLD BOY PLAYING WITH HIS […]

  • habitáculo

    O corpo é um habitáculo vertiginoso que flameja e se cansa de nós mesmos Até à queda é um pedaço do processo depois o colosso ou o colapso tu eleges o que pensas pirar ou piorar, nas sombras lascadas da realidade subtrais aos vultos anima viva ferida que cicatriza mas não desvalida. sotura eternamente dissoluta.

  • mude de plano

    subscreva mergulhando profundamente a cabeça nas nuvens visões paralelas de poeira alagadas no futuro regando vagabundo o sonho do mundo uma fusão após a outra como um ensaio sobre imprevisibilidade tentar controlar a vaidade do costume a mudança que mude de postura atire-se à vida sem medida o trevo da sorte o adiar da morte […]

  • brain scan-brain scam

    de longo de longe de perto de lugar de corte de pelo de curto de cura de doença de rumo de presente de futuro de ramo de muro de nesga de vidro de pijama de ferido de feriado de movido